Depois daquela preparação toda que você viu no vídeo passado, chegou o momento da consultoria de imagem em que a gente olhou para a vida da Flávia hoje. Entender quais são os estilos presentes no armário dela, como são as proporções de corpo, do rosto e até que cores vão funcionar realmente bem para as suas características.

Análise Cromática

Muita gente acha que preto combina com todo mundo ou que a cor da moda vai resolver todos os seus problemas, mas a cor que a gente veste pode refletir no nosso rosto e deixar a nossa aparência mais suave e fresca ou até meio cansada.

Já aconteceu com você de sair de casa toda feliz e saltitante e de repente alguém perguntar se tinha acontecido alguma coisa, porque você parecia abatida? Pois é. Provavelmente foi a cor da sua roupa que não trazia pro mundo o seu melhor.

A cor é tão importante na nossa imagem que é a primeira coisa que a gente processa quando olha para uma pessoa ou objeto!

Mas com exceção do preto e do branco puro, que realmente podem sobrecarregar a aparência de algumas pessoas, todo mundo pode usar todas as cores. O segredo é descobrir qual é o valor (se é clara ou escura), a intensidade (se é mais opaca ou vibrante) e a temperatura (se é quente ou fria) que mais vão funcionar pra você. Se o amarelo ouro fica maravilhoso em você, pode ser que o amarelo limão não funcione tão bem assim.

Isso não tem nada a ver com aquela história de que “loiras precisam fugir de amarelos e morenas precisam usar dourado” que revistas antigas propagam por aí. Primeiro porque a gente sempre considera a cor natural do cabelo e segundo porque o que pode funcionar para uma loira platinada é bem diferente do que aquilo que pode funcionar para uma loira que tenha os fios mais mel ou acobreados.

Como você pode ver no vídeo, existe uma técnica e um material específico pra realizar a análise cromática e descobrir quais são exatamente as cores que mais funcionam para cada pessoa, mas todo mundo pode começar a se observar para tentar passar um filtro.

Para algumas pessoas, como a Flávia, a diferença é tão grande que ela mesma, que não tem o olhar treinado, sentiu diferença quando eu fiz o teste.

Grandes são as chances, aliás, de você já ter pelo menos metade do seu armário funcionando dentro da sua cartela, porque a gente procura por isso intuitivamente.

Se você for tentar explorar isso sozinha, é legal fazer o teste sempre sem maquiagem e em iluminação natural. Aproxime ao seu rosto algumas cores diferentes e veja se faz alguma diferença nas linhas, na região dos olhos, se altera o seu tom de pele ou traz algum outro efeito.

Fez isso e descobriu que uma cor que você adora não te deixa com a melhor das aparências? Usa longe do rosto! Deixa para usar essa cor num cinto, numa bolsa, numa calça ou em algum outro lugar que não vá refletir diretamente no seu rosto.

Quase tudo é adaptável, então ninguém precisa sair tirando do armário coisas que adoram só porque não passaram por um dos crivos.

Essa saia da Flávia, por exemplo, é quente demais para a pele fria dela. Mas é bonita, de um material bacana e tá bem de acordo com quem ela é.

O que a gente fez, então, foi misturar com blusas e acessórios que tivessem cores que funcionavam para as cores dela, isolando a cor na parte de baixo do corpo.

Como é a sua relação com as cores? Você já andou percebendo diferença entre elas no seu look? Me conta nos comentários!

 

Para acessar ao vídeo diretamente no youtube, clique aqui https://youtu.be/xuDnrlPzdJY

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar