chips crocantes

Chips de batata doce, de batata baroa (e até da coitada da batata inglesa) são a último grito da moda. Ok. São saudáveis, podendo ser feitos assados, dispensando a fritura (e as calorias que vem com ela) mas  junto com a opção saudável fica a pergunta pertinente: como fazer chips crocantes assados?

Como em tudo nesta vida, há um pequeno segredo na técnica do preparo destes chips.

chips crocantes

1. Fatie as batatas do modo mais fino possível. Uma mandolina ou mesmo um daqueles fatiadores plásticos bem simples dão conta do recado. Fatias muito grossas não rendem chips crocantes.

2. Deixe as fatias de batata de molho por 20 minutos em água gelada. Isto mesmo, com bastante gelo.

Este processo de resfriar as batatas além de garantir que os fiquem realmente crocantes,  favorece o surgimento de novas moléculas de amido resistente. Segundo a nutricionista Maria Cecilia Corsi, LivLight, “(…)o amido resistente é um tipo de carboidrato consegue a proeza de chegar quase intacto ao intestino grosso. Lá simplesmente não é digerido e, assim, permanece por um tempão. O resultado da passagem vagarosa é que a fome não se manifesta tão fácil, o que breca exageros à mesa. Se ainda não fosse muito, o amido resistente está envolvido com o aproveitamento de nutrientes. E aqui também o mecanismo é bastante simples. Tem a ver com as bactérias que colonizam o nosso intestino, a chamada flora instestinal. Esses micro-organismos alteram o pH da região, propiciando a absorção de minerais, entre os quais o cálcio, o maior amigo dos ossos.”

Ou seja, matamos dois coelhos em uma única cajadada, certo? Chips crocantes e mais moléculas de amido resistente – tudo de bom.

Beijos,

flaviachips crocantes