O Natal é para todo o ano? O espírito de fraternidade sim, mas a decoração de Natal, definitivamente, não. Então, porque não dar ouvidos a esta estrofe quando pensarmos em decoração de Natal? Que tal apostar em flocos de neve de papel que “derretem” assim que a decoração acaba em Janeiro?

“Que não seja imortal, posto que é chama

Mas que seja infinito enquanto dure.”

(Vinícius de Moraes – Soneto de Fidelidade)

 Os versos do poetinha são sobre o amor, mas também se aplicam ao dècor e ao bom humor que devemos ter em nossas casas.

Porque se você ainda não se libertou do conceito de que decoração é algo que tem que durar “para todo sempre” aproveite este momento e repita o mantra: “Eu posso e devo ter uma casa mais decorada, mais leve e mais alegre, mesmo que seja com coisas passageiras. Culpa, este corpo não te pertence!

Ontem eu estava  arrumando a mesa atulhadíssima do escritório. Milhões de papéis que iriam para o lixo reciclável, uma ideia fixa de deixar meu espaço mais bonito e organizado. Quando lembrei-me de algumas imagens que havia visto no Pinterest sobre flocos de neve feitos de papel. O que me impedia de tentar?

Mãos à obra: testei e aprovei. E conto tudo em detalhes, com seus macetes, aqui.

O mais importante é começar direito. Então atenção redobrada e capricho para fazer a dobra do papel. Ela é super simples e segue o esquema abaixo:

via Pinterest Kandy Shoffner

Note que ela começa de um papel quadrado, o que implica em uma dobra e um corte para transformar uma folha de A4.

Feito isto, vamos às tesouradas. Eu comecei com cortes mais simples (lembrando da minha infância quando eu fazia toalhinhas de papel para minhas bonecas) e depois me arrisquei por alguns riscos.

Os riscos são bem bacanas e começam a nos dar ideia de qual efeito aparecerá depois de cada tesourada. Para começar, eu recomendo estes três riscos mais simples- e de efeito – que também testei. Vale desenhar sobre a dobra e recortar depois para ter uma guia clara. Depois de pegar o jeito, a criatividade é o limite.

via Life is Sweet

Eu adorei, o processo de fazê-los e o resultado de ver tanta beleza criada de uma forma tão singela em meu escritório – até me apropriei do título que a Claudia Regina deu para sua última postagem. Realmente ajuda a inspirar para escrever e tocar o dia a dia. Além disto, tem todo um simbolismo que deve ser transportado para a nossa vida cotidiana: sempre podemos transformar o lixo ou nossos problemas em beleza.

Para encerrar, duas citações da minha astróloga Titi Vidal e de Isabel Mueller, também astróloga, falando sobre o céu do dia de hoje (tem tudo a ver!)

Beijo grande

” A partir de hoje a Lua em Virgem começa a minguar, vamos colocar ordem na casa? http://t.co/WYdudf30 Bom dia! #Astrologia #horóscopo #astral”

(Titi Vidal)

“Descarte e desapego do que já não faz mais sentido.
Enterrando.
Mas também desenterrando o que ainda tem valor/vigor. 
E transmutando sentimentos.”

(Isabel Mueller)