Estava pensando sobre o blog, decoração, tendências de morar e viver.
Nesta aventura pela internet, topei com tanta gente com os gostos parecidos com os meus que aí percebemos que não estamos sozinhos no mundo. E que cada vez mais queremos tornar nossas casas mais aconchegantes e acolhedoras, com a nossa “cara” e marca pessoal.
O mais legal que aprendi neste tempo todo é que decorar não é uma questão monetária e sim uma questão de estilo e bom gosto. Navegando pelos mais diversos sites de decoração por aí a gente vê que o que dá “ibope” são as idéias criativas partindo de utensílios do dia-a-dia. Martha Stewart está aí para não me deixar mentir.
Outro ponto que acho que resume tudo é a busca por tornar a casa um “ninho”, um ambiente de extremo conforto e dotá-la de tudo que seja agradável. Há uma busca constante pelo “natural”. Veja como vamos atrás de produtos orgânicos, biologicamente responsáveis e reciclagem de lixo. Acho isto tudo o máximo!
Na terça tive uma festinha infantil da escolinha da pequena. Uma dos papos mais animados foi o que trocou endereços de delivery de produtos orgânicos, entrega de leite “da fazenda” em casa e compra de máquina de fazer pão! Gente, estamos voltando às raízes!
Meu pai era padeiro nos anos 50 e o máximo do luxo era entregar pão fresquinho e leite na porta das casas para que as pessoas começassem bem o dia. Hoje a bagueteria (!) vizinha também oferece o mesmo serviço.
Com estas e outras tiro meu chapéu para Faith Popcorn. Há exatos 10 anos estudei seu livro Click! sobre tendências. Transcrevo algumas delas sobre as quais falei aí em baixo. Um resumão segue aqui. A mulher é um avião mesmo…
Encasulamento: o impulso de ficar dentro de casa, quando o lado de fora se torna muito difícil e ameaçador. Um número cada vez maior de pessoas está transformando suas casas em verdadeiros ninhos – fazem nova decoração, assistem filmes pela TV a cabo, utilizam a Internet para fazer compras e usam a secretária eletrônica para filtrar o mundo exterior. A segurança do lar é o que importa.
Formação de clãs: pessoas que compartilham interesses comuns – idéias, aspirações, vícios e lazer. Fazer parte de um grupo é algo para se orgulhar e interagir.
(Nossos blogs são um exemplo claro 😉
Revanche do prazer: chega de ser bonzinho e politicamente correto. As pessoas estão cheias de privações em nome da saúde, dos bons costumes e nada melhora em suas vidas. E ainda podem ocorrer possíveis desastres e catástrofes, portanto, não é hora de privar de um gorduroso bife acebolado com bacon, ovos, batata frita e pavê de amendoim de sobremesa. Satisfação dos desejos é fundamental. (Todo mundo adora uma receita beeeeeeeeeeem gostosa e calórica!)